12 de março de 2010

Conversa de café...


Amiga (desempregada) – Não sei que fazer à minha vida, está muito difícil estar nesta situação... O pior mesmo é que o dinheiro não chega...
Eu – Como te compreendo. Tens duas opções: reduzes nos gastos supérfluos ou arranjas um trabalhinho para os cobrir.
Amiga (desempregada) – E quem me dá trabalho?!?
Eu – Na tua área e com o que ganhas pelo fundo de desemprego, poucas empresas cobrem esse vencimento, eu sei. Mas podes sempre arranjar um part-time, sem descontos, num par de meses ficas mais folgada de dinheiro.
Amiga (desempregada) – Boa... É por isso que gosto de ti, ainda não tinha pensado nisso dessa maneira. Conheces alguém que me faça esse favor?
Eu – Tenho um amigo que conhece pessoal nos bares, da zona da Foz, agora com este sol precisam sempre de pessoal extra para trabalhar na esplanada, se quiseres falo com ele...
Amiga (desempregada) – É melhor não... Não me vejo a servir cafés...

3 comentários:

Xaninha disse...

pode partir uma unha e é chato!!!!

o pessoal n se sujeita a kk coisa!!

kd precisei de trabalhar, fiz de cliente-mistério e fui freelancer de uma empresa de estudos de mercado. tinha de bater às portas dos médicos p lhes passar inquéritos d quase 50 páginas!
n imaginas kuantos "não" ouvi...e a forma como fui tratada por mts médicos.
mas eram os 10€ por cada inquérito que estavam em jogo.
é pouco eu sei..mas é dinheiro e foi o k consegui arranjar!

quando se realmente precisa de dinheiro, uma pessoa aceita tdas as propostas!

Shell disse...

Com certeza a necessidade não é assim tão grande :x *

tania disse...

n m parece k ela necexite axim tanto de guito...lool.tania