5 de abril de 2010

Carta aberta para Keith Richards


Segundo a sua autobiografia, prestes a ser lançada, Keith Richards gostava mesmo era de ter sido bibliotecário.

Após quase 50 anos de muita música, diversas digressões mundiais, droga e cinzas do pai com fartura, Keith gostavas mesmo era de ter sido bibliotecário? Oh Keith que droga é essa que andas a tomar? Ainda dizes que tens formação para guardar livros? Tiraste isso quando? Antes ou depois de snifar as cinzas do teu velhote? Ouve lá, tu ganha-me juízo que já tens 66 primaveras. O pó, das pasteleiras das bibliotecas, é melhor do que aquele que snifas nas mesas dos estúdios musicais? Ou mudaste de dealer e isso afectou-te a cabeça? Tu já estás com um ar tão acabado (suspeito até que seja disso que metas pelo nariz, não sei) e vais andar a carregar livros? Oh homem, tu ainda te aleijas. Andam milhões de pessoas a sonhar ter uma vida igual à tua e agora o teu sonho é ser bibliotecário? Bibliotecário? Pega mas é na guitarra que é o que sabes fazer de melhor.
 
I can't get no satisfaction...

9 comentários:

Marta Inês disse...

Há velhotes que vão para a universidade da terceira idade. Ele podia ir para uma biblioteca, qual era o mal? Cá por mim ele tem uma taradice pelas bibliotecárias!

beijinhos*

izzie disse...

Ohhh é amoroso! ;)

Já o imaginaste com oculinhos fundo de garrafa? ihihih

Beijinho,

Fresco_e_Fofo disse...

O gajo nem teve tempo de tirar o garrote para a foto.
O que me espanta é como estes tipos conseguem chegar aos sessenta e muitos, depois de uma vida de drogas e álcool.
E o Bob Dilan. Esse é o "pai" desta malta toda e ainda actua.
O homem parece a múmia do Tutankamon, mas continua a ser um grande senhor.
Acho que o Mundo está tão fútil, vive-se tão depressa, queima-se a imagem tão rapidamente, que daqui por 10 anos não sobra ninguém destas novas bandas.
Estes tipos são fenómenos.
Quase 50 anos de palco e ainda conseguem arrastar miúdos aos concertos.
E quando digo "estes tipos", estou a referir-me a toda esta geração.
Como é que eu não hei-de ter cabelos brancos...

Abraço.

medeixagozar@ disse...

Marta Inês: O mal de ser bibliotecário não é nenhum, mas perderiamos um dos melhores guitarristas de todos os tempos...

Izzie: Por acaso prefiro vê-lo com a guitarra nos braços do que com os oculinhos. LOL

Fresco: Os músicos hoje em dia começam já por cima, e esta geração teve de lutar para chegar lá. E depois de lá estar o sufoco que deve ser, os media, os fãs, os manageres, etc... Até eu me drogava para aliviar. LOL

Asiram disse...

txiiii coitado ele queria era snifar o pó dos livros...XD

Só Avulso disse...

Lol eu preferia ser bibliotecária a ter a vida dele! Agora quanto ao recheio bancário isso já podíamos trocar.
A vida de um músico não é só glamour (mas isso tu já sabes). O sexo, as drogas e o rock n`roll também cansam e a julgar pela cara dele também envelhecem. Oh, oh se envelhecem. Tudo o que é demais (mesmo que esse demais seja invejado pelo resto do mundo) também farta. Talvez seja por isso que o homem agora, que tem mais juízinho, queira uma vida mais recatada. Ou isso ou fumou qualquer coisa que bateu mal... ;)

Malinha viajante disse...

Confesso eu que adoro livros acho uma bela profissão! Mas como dizes tinhamos perdido um dos melhores guitarristas de sempre, era mesmo uma pena ;)

medeixagozar@ disse...

Malinha Viajante: É mesmo essa a ideia, ser bibliotecário até uma bonita profissão, mas não para Keith Richards...

Malena disse...

Tá velho cumó caraças mas tb é um músico de se lhe tirar o chapéu! Nós até lhe desculpamos essas excêntricidades.