23 de maio de 2010

Socialmente bem dotado


As mulheres olham para o amor de uma forma absolutamente interesseira. Não existem mendigos encantados mas apenas príncipes. Assim como nós, homens, somos absolutamente impiedosos com as mulheres pouco dotadas de beleza, estas também o são com os homens socialmente fracassados. Isto significa que a lógica da paixão é animalesca e que tanto mulheres como homens são puramente instintivos, apesar da ideia falsa de que apenas nós, os homens, nos portamos como animais.

Nos filmes, o actor principal é sempre alguém destacado, diferenciado, nunca um homem comum. O homem comum não tem lugar na fantasia feminina. A mulher está sempre à procura do melhor homem, o mais destacado socialmente, para que o possa enfeitiçar e prendê-lo a si mesma. Quando aceitam, algum homem comum, fazem-no apenas porque não conseguiram outros melhores. Se lhes dermos as condições para que os consigam tudo mudará. E quando têm essas condições passarão a ser assediadas por homens, para elas, melhores de que os desinteressantes, que têm em casa, e com certeza os trairão. Esta é uma lógica fatal da qual não podemos fugir e que temos que aceitar sob a pena de enlouquecermos caso não o façamos.

Assim, podemos concluir que o amor, tal como as mulheres o entendem, isto é, o amor romântico, não passa de uma mentira e que nunca devemos nos deixar comover pelas lágrimas femininas pois estas não são vertidas por nós mas apenas pelo destaque social que possuímos, seja grande ou pequeno.

11 comentários:

Ana disse...

Não posso concordar contigo. Ou melhor, concordo que há quem o faça dessa forma, mas para mim isso não é paixão, nem amor, nem coisíssima nenhuma.
Por isso é que eu passo a vida a dizer que não concordo nada com aquelas listinhas que se fazem de tipos de homem que interessam ou não interessam. Acho um absurdo achar que se escolhe a pessoa por quem nos interessamos ou apaixonamos. Se escolhemos alguém pelas suas características, estamos a racionalizar a coisa, e os sentimentos não têm nada de racional.
Eu nunca consegui escolher as pessoas de quem já gostei, fosse pelos seus atributos físicos, fosse pela maneira de ser.

Uma coisa é dizer aquilo que se acha o ideal em alguém, outra coisa é andar à procura disso. O amor não se procura, encontra-se. E na maior parte das vezes nem sabemos porquê.

"...o amor romântico não passa de uma mentira.."

Pois, eu não conheço outro. O problema é as pessoas chamarem amor a muitas outras coisas.

Beijinhos

Malena disse...

Pode ser verdade para algumas mulheres, bem como para alguns homens... Mas não o é completamente!
Bjts da Tia

Tuborg disse...

Não me referindo a amores nem outras balelas do género o que noto é que o amor romantico que as mulheres tanto falam é uma fantasia de adolescente. Mal têm consciência do que querem da vida, e chegam a essa conclusão muito mais cedo que os homens por mais que "amem" um homem, hao-de abraçar um "projecto comum" vulgo filhos, casamento etc, com algum outro que lhe dê mais condições, mesmo que não o amem. É quase sempre assim. Tenho uma amiga que vai casar em Julho e que até já comprou casa com o futuro marido, ela tem andado arrasada porque descobriu que ele a traiu recentemente, mas como ja compraram casa, tem casamento marcado e isto envolve demasiadas questões e pessoas a meio, ela vai ir em frente e disse-me que vai "esquecer" essa facada, mas tenho a certeza que um dia se vingará à boa maneira feminina, para elas é muito mais fácil.

izzie disse...

Tu sabes que para mim isso, para mim, não é verdade.
Abomino a perfeição, dispenso principes e não acredito muito no estatuto social de alguém para lhe garantir nada - se calhar é por isso que acabo por ser "mal vista" - aaah este meu mau feitiozinho... :p
Nem todas as mulheres procuram principes, nem todos os homens podem ver as lágrimas de uma mulher como falsas.
A "história" dos estatutos como "rótulo" de garantia... já era!

Beijinho,

Poetic GIRL disse...

Concordo com a Ana essas coisas não se escolhem, não se decidem. Acontecem. Ninguém escolhe gostar de alguém. Senão provavelmente até seria mais fácil se pudessemos mandar nos sentimentos. bjs

Ni disse...

a sorte e que tal como os homens...nao estamos todas no mesmo saco...

beijinho

Cat disse...

Mentira, mentira e mentira. Sou absolutamente pelos homens ditos "normais" (isto também dava uma longa discussão sobre o conceito de normalidade). Tenho noção de que os namorados que já tive eram assim e que todos os homens por quem me interesso são assim.

CurlyGirl disse...

É óbvio que se amamos alguém é por aquilo que ela é e aquilo que nos faz sentir. Podemos isolar o sentimento e tentar racionalizá-lo e vamos chegar a muitas conclusões interessantes como a tua. Mas quando falas das lágrimas vertidas é por vós que elas caem. Porque se nós para os homens somos o que parecemos (bonitas ou feias) com mais outras coisas no pacote (tenho de acreditar que a inteligência, o sentido de humor, etc, também entram, nem que seja para apimentar a coisa), vocês para nós são aquilo que fazem, e o que fazem reflecte-se obviamente na maneira como interagem na sociedade, no modo como lidam com os outros. Nada tem a ver com um posses. Para mim pode vir um mendigo: desde que ele me encante.

Só Avulso disse...

Que forma mais redutora de olhar para as mulheres e a forma como nós vemos o amor! Nem todas as mulheres são iguais e a teoria de julgar a parte pelo todo não é, de todo, a mais correcta.

Talvez pelas tuas experiências tenhas deduzido que todas fossem assim mas não são. Contudo essa é a tua opinião e embora não concorde com ela acho, que com o tempo vais perceber que as coisas não são assim tão lineares como parecem. ;)

beijinhos***

Scarlet_Perry disse...

Se uma mulher se considera acima da media (inteligente, culta, bonita, independente) para que se ha-de contentar com um ze nabo?? Muitos homens fazem isso com mulheres e depois andam a trai-las com qq rabo de saia!Estamos agora a ser condenadas por nao sermos conformistas, por querermos o que julgamos melhor para nos?
Acredito que para umas seja o estatuto social ou o economico, mas para outras e simplesmente a felicidade e dedicacao que esse homem (a)normal lhe traz!

Blogadinha disse...

A beleza - feminina ou não - é relativa ao gosto individual e pode ser alvo de selecção. Não obstante o peso da aparência, ninguém ama ninguém em função do cartão de crédito.

Perspectiva muito redutora...
Ou humanidade que me ultrapassa! :))